O Domingo em que Tomei Banho

Tomei banhinho para ir bem-cheiroso. Lavei o cabelo. Aparei a barba. Usei desodorizante. Vesti uma roupinha melhor. O pólo passado a ferro. Encolhi a barriga. Tudo para ser visto, bem visto, nas fila de espera para ir cumprir o meu dever de cidadão e votar. E depois…
Depois chego lá e não está ninguém. Ninguém. Ninguém para amostra. Foi chegar e depositar o voto na urna. Ainda perguntei se podia votar pelos outros e baixar a abstenção. Riram, as senhoras da mesa. Um riso amarelo sobre a piada estúpida e idiota. Ninguém me viu. Não vi ninguém. Tanto trabalho para nada. Descontraí a barriga. Voltei para casa. Vesti o pijama e caguei para o Domingo de merda.

[escrito directamente no facebook em 2019/10/06]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s