À Espera que Aconteça Alguma Coisa

São 15:15′.
Abro a porta da rua e saio.
O céu está azul. De um azul suave até um azul acinzentado. Há algumas nuvens. Nuvens branco-lixívia e branco-sujo. Há ainda um sol tímido que, por vezes, se esconde atrás de uma das nuvens. Pode ser que venha a chover. Mas não agora.
Caminho até ao pátio.
Preso por uma corrente, numa casota, o cão ladra para mim. Os gatos aproximam-se e roçam-se nas minhas pernas. Sinto que estão a largar-me pulgas.
Olho lá para cima. Olho para o céu. Estou à espera que aconteça alguma coisa. Li, na internet, que a sonda chegou a Marte e estava quase a pousar (a amartar?). Não sei que sonda é essa. A última de que tomei conhecimento entrou-me pelo ânus dentro para ver não-sei-o-quê.
Li que o Elon Musk queria ir até Marte e, provavelmente, ficar por lá. Também gostava de ir. De ir e ficar.
Estou no pátio a olhar para o céu à espera que aconteça alguma coisa.
Podia estar a trabalhar. Podia estar a foder. Podia estar a beber um bagaço. Podia estar a fazer mil-e-uma coisa. Mas não. Estou no pátio a olhar para o céu à espera que aconteça alguma coisa.
Já são 15:25′ e ainda não aconteceu nada.

[escrito directamente no facebook em 2018/11/26]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s