A Morte do Meu Telemóvel

Hoje morreu-me o telemóvel. Não carrega, não dá sinal de vida.

Isto é um processo.

Há uns dias foi o aspirador. Agora tenho de ter coragem de varrer o pó cá de casa e esperar que não ataque a minha bronquite. Ainda para mais nesta altura, de queda de folha, com excesso de pós no ar. Tempo de alergias.

Mas o telemóvel…

Na verdade, já quase não precisava dele. Pouco tocava. Poucas vezes precisava de telefonar a alguém e mensagens, só as do operador a avisar da data de pagamento da mensalidade. E agora? Como é que vou saber quando e como e quanto pagar?

O elevador cá do prédio também costuma avariar. Não ultimamente. Ultimamente tem-se portado bem. Ultimamente não tenho razão de queixa do elevador. Nem sei porque estou a falar dele. Suponho que seja para me afastar do telemóvel que morreu.

No outro dia foi a torradeira. Tinha uma torradeira daquelas antigas, com filamentos que incandesciam e duas tampas que se puxavam. Acho que houve uma ruptura nos filamentos, deixou de funcionar e pensei Porra! Vou ao Nabais para arranjar isto? Vale a pena?, é claro que não valia a pena e agora como o pão duro e não é assim muito mau.

Mas o telemóvel…

Agora sento-me no sofá, e olho para o ecrã vazio do telemóvel tombado sobre a mesa de apoio e sinto um grande vazio. Uma enorme solidão.

E se alguém me quiser telefonar para, sei lá, conversar?

[escrito directamente no facebook em 2017/10/11]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s